Dissídios – 2002/2003

Convenção Coletiva 2002

Foram realizadas Convenções com a Fiesp e dezenas de Sindicatos da Indústria e com a Federação do Comércio e dezenas de Sindicatos do Comércio, constituindo-se na maior Norma Coletiva da história do Sindicato dos Vendedores, com um número recorde de adesões de Sindicatos Patronais. Nestas Convenções o Sindicato conseguiu manter as conquistas anteriores – o que, naquele ano, já foi um grande feito – como o direito ao km rodado, tendo, ainda, aumentado para 65% a parte do seguro do veículo do trabalhador paga pela empresa.
Obteve-se também um reajuste sobre os salários ou parte fixa de salário, inclusive das medias fixas e dos valores fixos a título de despesas e ajuda de custo, de 8,75% a partir de 1º de julho de 2002, tendo-se fixado os pisos normativos (salário mínimo garantido da categoria) em R$ 414,00 (piso de admissão) e R$ 524,00 (piso de efetivação).

Obs.: Aos não aderentes à Convenção, o Sindicato interpôs Dissídio Coletivo junto ao E.TRT/SP, ao qual certamente a norma coletiva seria estendida, a exemplo do que já aconteceu no ano anterior.

WhatsApp chat